Praia dos Fogos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Praia dos Fogos

Mensagem por The Camp Half Blood em Qua Jul 10, 2013 6:06 pm













Praia dos Fogos



A praia é sem duvida o lugar mais calmo do acampamento, sempre tem algum herói tentando relaxar aqui.Também é o lugar onde ocorre a famosa solta dos fogos , além de ser o local preferido de muitos campistas, a areia da praia parece melhor que das outras e sua água mais clara que todas.

por Lord Érebo

Designed by Vox ♦



The Camp Half Blood
Narrador
Narrador

Mensagens : 33
Pontos : 1819
Reputação : 101
Data de inscrição : 03/01/2013
Idade : 19
Localização : Acampamento Meio Sangue

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia dos Fogos

Mensagem por Ashley Mäirnshard em Seg Maio 19, 2014 10:29 pm


the little ice heart, do not be shy with the heat, it will not be this way that you will melt.
Estava para se completar três anos a minha chegada ao Acampamento Meio-Sangue, ao me lembrar disso chega me sentia envergonhada, a imagem de minha irmã vinha a mente, várias contas em seu colar, de todos os muitos anos que passara no Acampamento, desde a infância. Aquela tarde havia sido complicada, os treinos foram pesados e havia conseguido arrancar muitos olhares nada amigáveis. Embora eu sempre tente ser uma pessoa extrovertida, alegre e disposta, eu também tinha minhas fases negras. Elas chegavam sem aviso prévio, oque era como uma bomba para as pessoas que mais convivem comigo. Eu odiava isso, me afastava de todo mundo e mais tarde ainda teria que ficar distribuindo desculpas. Após o período do jantar, Ashley foi para o chalé 3, aonde todos as proles do grande Poseidon jaziam. Os boatos eram que os Três Grandes (Poseidon, Zeus e Hades) raramente tinham filhos, por conta de uma profecia antiga, mas depois que ela se concretizou... bem, acho que eles liberaram geral, de tanto filhos os mesmo têm no Acampamento. Não encontrei Alexis no chalé, assim como boa parte de meus meios-irmãos, não havia dúvidas que eles se encontravam na tão rotineira fogueira, a qual hoje eu não achara tão apetitosa. “Quanto mais longe das pessoas, melhor”, penso comigo, caminhando com as mãos dentro de um casaco enorme. A praia seria um bom lugar para pensar e analisar meus atos. Embora a areia irritasse-me por grudar em meus pés descalços, a calmaria do oceano conseguia me trazer para o estado de paz novamente. As ondas estavam tranquilas e preguiçosas, oque devia significar que papai tirou o atraso. Ao contrário de tio Zeus, que fazia relampear numa distante Nova Iorque. A lua cheia prateada brilhava no céu de uma forma magnifica, não pude não pensar em Ártemis e suas caçadoras e no meu desejo de me juntar a elas... mas não. Tinha Will, embora eu não saiba oque isso realmente significa. Suspirei caminhei até o píer, sentando-me na beirada do mesmo, as pernas penduradas se balançando. Se fosse antes, eu iria fazer uma prece ao meu pai, para que tudo ocorresse bem, para que isso ou aquilo acontecesse, mas hoje eu percebo que eu fazer ou não isso é quase a mesma coisa. Respirei novamente fundo, mal me aguentando com todo esse drama todo. Talvez, se Willyan estivesse aqui... bem, eu não sei, ele quase não está. Mas talvez poderia ser diferente.



We seem so lost and jaded
And still we march further away, singing our songs of yesterday. While so much still stands in our way, voices with nothing to say. Ashley Malone Herz Mäirnshard
avatar
Ashley Mäirnshard
Membros
Membros

Mensagens : 24
Pontos : 1286
Reputação : 100
Data de inscrição : 16/05/2014

Ficha Meio-Sangue
Nível:
1/1  (1/1)
Energia:
100/100  (100/100)
Vida:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia dos Fogos

Mensagem por Willyan Archangel em Seg Maio 19, 2014 11:13 pm


...
Fazia quase um ano que os dois não se viam. Desde daquele beijo nos campos de morango Will só pensava em ver a amada. Amor. Acho que é isso que ele sentia por Ashley, foi tudo muito rápido e muito complicado. Will tinha um irmão gêmeo, assim como a garota, para se preocupar. Além é claro do voto de imortalidade. Onde durante todo o tempo do universo Willyan teria que servir Tânatos. Mas então o deus da morte o mandou de volta ao acampamento em pleno começo de verão. "Seu futuro só fará sentido lá, até que chegue a hora você deve ficar lá como campista". Arthur, seu irmão, não ficou nada feliz com ideia de perder seu subcomandante. Mesmo que com um aperto no coração, Will só pensava em Ash. Será que arranjara um novo namorado? Será que o detestava por ter que partir a um ano atrás? Será que já estivera se convencido que não valia a pena esse amor impossível? Se é que isso se tornou amor. O garoto adentra invisivelmente no acampamento. O problema disso tudo é que infelizmente a real motivação foi uma ordem. Por mais que ele quisesse ver a garota, só o fez por que Tânatos assim permitiu. Quebrar o voto é a única chance que teriam. Mas isso levaria a vida do garoto. Nem mesmo o irmão sabia dessa paixão, afinal esse tipo de emoção é desligada no juramento ao deus. O que ele pensaria pouco importava. Ele só não sabia como isso foi acontecer. Um homem imortal sem sentimentos de amor, se apaixonando. Até hoje ele não sabe contar o que foi. Se foi os lindos olhos de Ashley ou se foi sua boca, ou se foi tudo. Ele só soube que no momento que ele colocou os olhos nela, esse tipo de sentimento voltou. Apesar de tudo Willyan sabia. Não foi a beleza que o atraiu, foi à alma dela, como um ceifador, Will tem essa habilidade de ver isso. Ele se apaixonou pelo que viu ao interior de Ashley. O garoto foi até a fogueira, mesmo sabendo que a garota não estaria ali, e encontrou a irmã gêmea de Ash, que lhe dissera que desde que o garoto partira Ashley sempre ia a Praia dos fogos. Sem falar nada foi em direção à praia. Não ia ter que esperar para falar com a amada. Chegando ao local Archangel ficou surpreso...

avatar
Willyan Archangel
Filhos de Zeus
Filhos de Zeus

Mensagens : 21
Pontos : 1284
Reputação : 100
Data de inscrição : 16/05/2014

Ficha Meio-Sangue
Nível:
1/1  (1/1)
Energia:
100/100  (100/100)
Vida:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia dos Fogos

Mensagem por Ashley Mäirnshard em Ter Maio 20, 2014 12:49 pm


the little ice heart, do not be shy with the heat, it will not be this way that you will melt.
Chegou um momento em que as vezes que eu suspirava se tornaram incontáveis. Eu fazia pequenas bolhas de água levitar do mar, jogava-a para cima e esperava ela bater novamente na água, era um movimento repetitivo que se tornava automático a medida que meus pensamentos voavam. Fechei meu punho quando algumas ondas maiores começaram a ser formar; aquilo só servia para me mostrar o quanto que Poseidon pouco se importava com seus filhos, só servia para me mostrar que ele havia forjado a própria morte e a de Alexis. As únicas pessoas que sabiam de toda a história era Quíron, Alexis e Willyan. Tratamos em manter segredo, era a melhor maneira, ninguém precisava saber disso. Pensar novamente em Willyan doía. Essa era a maldita saudades, tão odiada por mim. Fazia tanto tempo que Will partira que eu já não sabia se iria vê-lo novamente. Afinal, ele era imortal e servia a um deus. Sem falar que era isento de sentimentos, eu confiava nele, mas como poderia saber se ele sentia algo por mim como eu por ele? Mais uma vez, eu não tinha ninguém para conversar sobre isso. As dúvidas, as inseguranças, a raiva e a dor novamente eu terei que lidar sozinha. Fechei os olhos e me lembrei de quando Willyan havia me trazido para o Acampamento Meio-Sangue. Eu tinha quatorze anos na época, estava perdida e sem forças no Labirinto de Dédalo, após um tempo que se pareciam minutos eu encontrei com eles. Pessoas realmente nada amigáveis e com uma aura de poder negro. Não precisava ser expert para saber que eles não eram os bonzinhos. Se tratando apenas de uma semideusa perdida e inocente de toda a situação, eles não viram problemas em me trazer para cá, já que acho que esse era o destino de alguns deles. Foi Willyan que me se aproximou de mim, e um dos únicos que falaram comigo. De alguma forma, eu havia encontrado uma beleza nele que eu não conseguia ver em seu irmão gêmeo (é, ele também tem um). E nos dias que em que ele ficou no acampamento nós conversamos muito. E assim se seguiu esses três anos, ele indo e vindo, sem data para voltar. Era angustiante, mas eu tentava manter focada num só objetivo: treinar. Por mais que eu estivesse distraída eu consegui ouvi algo diferente do habitual som das ondas. Era uma presença estranha, pois eu senti os pelos de minha nuca se eriçarem. Levantei-me, sacando a faca de bronze na lateral da calça e apontei para o nada. Espremi os olhos, tentando ver algo na escuridão. Não tinha nada, eu realmente estava pirando.



We seem so lost and jaded
And still we march further away, singing our songs of yesterday. While so much still stands in our way, voices with nothing to say. Ashley Malone Herz Mäirnshard
avatar
Ashley Mäirnshard
Membros
Membros

Mensagens : 24
Pontos : 1286
Reputação : 100
Data de inscrição : 16/05/2014

Ficha Meio-Sangue
Nível:
1/1  (1/1)
Energia:
100/100  (100/100)
Vida:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia dos Fogos

Mensagem por Willyan Archangel em Ter Maio 20, 2014 1:59 pm


Even love resides in the darkness of a corrupt soul.

Um ano. Como ele consegui esperar tanto tempo? Enquanto se aproximava ele reparou como a menina crescera, isso lhe fez sentir-se mal. Ele levou a garota para essa vida. Outro sentimento que não podia sentir, um que a própria mulher fez ele sentir. Sentimentos, emoções. Fazia quase um milênio que não sentia essas coisas. Ela já deveria ser maior de idade, uma mulher. Se não, muito próximo disso. A garota estava mais bela e mais forte do que da ultima vez. Quando ela pressentiu sua presença, "ela me notou" pensou Will, se levantou armada. Mas depois aparentava achar que estava enlouquecendo. Olhando para a garota ele teve um "Flashback". Eles estavam no topo da colina meio-sangue. O irmão, Arthur, já tinha ido embora. Era a ultima vez que se veriam em muito, muito tempo. Foi a ultima vez que se encontraram. Ele segurou a mão dela e sorriu, uma sensação morna o preenchia por dentro: -Eu preciso de contar uma coisa. Ela olhou com certa frieza para o garoto, ele sabia por que, depois de tudo que passaram, do breve sentimento que partilharam, ele iria deixa-lo. O garoto não tinha lhe contado que os sentimentos voltaram. Nem mesmo o irmão percebera. Não era muita coisa, mas ele se sentia triste por ter que deixa-la e feliz pelo tempo que passaram juntos. A garota então olhou com um sorriso triste para mim: -Bem acredito eu que não é nada que te garanta aqui, acho que vai ser como as ultimas quatro ou cinco vezes que nos encontramos. Ele sorri cabisbaixo. Apertou a mão dela e começou a dizer: -Eu acho que estou... Quando ele ia terminar de conta-la a voz do deus da morte falou em sua mente. "Você tem um minuto para voltar até o Olimpo, eu não vou tolerar que você se atrase." Soltou as mãos de Ashley e as colocou na cabeça: -Eu sei, é Tânatos não é? A cena, mesmo sem desfecho, acabou. Eu voltei ao presente, encarando-na. Só ela fazia essas coisas comigo, eu me aproximei. A garota deveria estar muito triste, eu passei a mão nos seus cabelos e a olhei, sem a invisibilidade. -Vai ficar tudo bem agora, não tem com o que se preocupar, vai ficar tudo bem...

e
avatar
Willyan Archangel
Filhos de Zeus
Filhos de Zeus

Mensagens : 21
Pontos : 1284
Reputação : 100
Data de inscrição : 16/05/2014

Ficha Meio-Sangue
Nível:
1/1  (1/1)
Energia:
100/100  (100/100)
Vida:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia dos Fogos

Mensagem por Ashley Mäirnshard em Ter Maio 20, 2014 2:38 pm


the little ice heart, do not be shy with the heat, it will not be this way that you will melt.
Eu não esperava por algo extraordinário, talvez fosse algum campista passeado pela margem da praia, oque era bem comum. Não sabia o porquê havia me despertado de tal maneira. ‘Não é nada’, tentei me convencer. Mas havia algo diferente, uma sensação diferente, aquele vento gélido que eu mesma havia sentindo a alguns anos atrás, no Labirinto. Bem, eu estava ficando doida? Guardei a faca de volta ao seu lugar, convencendo a mim mesma que se lamentar pelas perdas não resultava em nada, eu tinha que me manter forte. Tinha lidar com essa vida de semideusa, sabe, lidar com amigos partindo, enfrentar monstros assim que bota o pé fora do acampamento, lutar pelos deuses, enfim, essas coisas que sugam a diversão da minha vida. Dei um passo e parei de novo, os olhos atenta a qualquer movimento vindo do além. Esse estava mais próximo e me fez ter a certeza de que tinha alguém ali. A alguns poucos centímetros de mim Willyan aparecera como uma assombração, como se tivesse surgido do ar. Dei um passo para trás puramente defensivo, meu coração batia triplamente mais rápido por causa do susto... Depois dessa fração de segundo eu comecei a relacionar as coisas, mesmo que anda meio entorpecida. Minha feição se transmutava entre surpresa, espanto, felicidade, tristeza e incredulidade. Já não basta aparecer depois de tanto tempo, ainda tem que ser de supetão? Será que ele não sabe que semideuses também podem morrer de ataque cardíaco? Sim, mas tanto faz, era ele, na minha frente, acariciando meus cabelos e sussurrando que tudo ia ficar bem. Com sua aparência impecável, exatamente como todas as vezes que eu o via. Lá estava ele, com aquele sorriso que poderia muito bem conquistar a qualquer uma e com seus lindos olhos azuis e cabelo bagunçado. Como que o corpo funciona mesmo? ‘Se mexa, se mexa’, ordenava a mim mesma, mas continuava a olhar pasma para Will. E, argh, olhar para ele fez meu peito doer ainda mais. Depois de todo o entorpecimento, eu consegui o abraçar forte, enterrando meu rosto em seu pescoço. – Não Will, nada vai ficar bem... Não minta para nós dois – olha com esse pessimismo eu não merecia nem palmas, mas sim o Tocantins inteiro (-q). Pessimismo ou não, era a verdade. Ele iria embora, como da última vez. A minha vontade era de nunca mais o soltar. A saudade era maior que tudo dentro de mim, embora uma parte de minha mente ainda dizia que tal sentimento não era reciproco, pelo menos intensamente. Esse era o mal por se apaixonar justamente por um ceifador. – Eu não quero que você vai embora, nunca mais – sussurro, saindo do abraço para beija-lo.


We seem so lost and jaded
And still we march further away, singing our songs of yesterday. While so much still stands in our way, voices with nothing to say. Ashley Malone Herz Mäirnshard
avatar
Ashley Mäirnshard
Membros
Membros

Mensagens : 24
Pontos : 1286
Reputação : 100
Data de inscrição : 16/05/2014

Ficha Meio-Sangue
Nível:
1/1  (1/1)
Energia:
100/100  (100/100)
Vida:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia dos Fogos

Mensagem por Willyan Archangel em Ter Maio 20, 2014 3:36 pm


Even love resides in the darkness of a corrupt soul.

Junto aos braços da garota tudo parou, o mundo congelou, tudo estava a nosso favor: -Vai ficar tudo bem sim, por que eu te amo. Eu sei que não sabia se era verdade da ultima vez, mas agora eu tenho certeza. Eu passo a mão no rosto da garota e a faço me olhar profundamente fitando-na com os meus olhos azuis: -E sempre estive com você, te vigiando todas as vezes que possível, as vezes você me notava e as vezes não. Eu não consigo entender o que está acontecendo agora, mas eu sei que meu amor por você é maior que tudo que eu já senti. Por isso que eu digo. Eu nunca vou te deixar outra vez. Eu só não apareci antes, por que não conseguiria te deixar nunca mais. Eu preciso ter certeza que estou fazendo o certo entrando na sua vida. Depois de despejar tudo aquilo em cima da garota, eu tive que beija-la.  Eu apertei ela em um abraço forte, sentindo seu corpo quente e o cheiro de maresia, era incrível como aquele cheiro era doce nela, diferente de todos os outros semideuses de Poseidon que Willyan se aproximou. Então em um movimento sutil ele aproxima seus lábios aos dela, roçando-os com intensidades, com uma das mãos ele passa a mesma pelo cabelo de Ash. Então morde o lábio inferior da garota ao termino do beijo. Ele a encara por uns instantes, então torna a beija-la de forma mais intensa, passando a mão por suas costas, mordendo seu pescoço, apertando-na nele. Exatamente tudo, tudo que ele tinha que fazer durante esse um ano, tudo que ele não consegui fazer. Nos braços da garota ele pensou em como á conheceu. Ele e os ceifadores a encontraram sozinha no labirinto, desde então eles criaram uma amizade, no início estava mais para um instinto protetor. Um dos únicos que lhe fora mantido. Desde que a trouxe ele a visitava de tempos em tempos, então Tânatos começou a prolongar essas vindas, as mesmas sempre acompanhadas de Arthur, mas daquela vez era só ele e ela. Somente os dois com o verão pela frente. Antes eram só amigos, mas no ultimo verão aquilo aconteceu. Um outro sentimento na qual ele ficou dividido, o senhor que o salvou da morte e lhe deu uma grande família ou a garota que ele salvou, a garota que lhe despertou sentimentos. A garota que ele sabe que ama agora, mas que não tinha certeza antes. Qualquer outro caçador, até mesmo o irmão, escolheria Tânatos. Mas Will não era qualquer um, por isso o deus da morte o salvou, por isso ele estava vivo. Mas mesmo que com sentimentos, se Tânatos o chamasse nesse momento a retornar, ele não teria outra saída, isso faz parte do pacto com a Morte.

avatar
Willyan Archangel
Filhos de Zeus
Filhos de Zeus

Mensagens : 21
Pontos : 1284
Reputação : 100
Data de inscrição : 16/05/2014

Ficha Meio-Sangue
Nível:
1/1  (1/1)
Energia:
100/100  (100/100)
Vida:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia dos Fogos

Mensagem por Ashley Mäirnshard em Ter Maio 20, 2014 6:32 pm


the little ice heart, do not be shy with the heat, it will not be this way that you will melt.
Se antes minhas forças se resumiam a me manter forte e segurar as lágrimas, agora elas não se passavam de cacos no chão. Eu sabia que com Willyan eu não precisava sempre ter aquela pose de durona que tenho que ter com os outros. Suas palavras só fizeram transbordar o arco-íris de emoções que se apossava de mim; eu acho que ria em meio às lágrimas, embora eu estivesse prestando assiduamente nas palavras do garoto.Minhas mãos seguravam seus braços como se tivesse medo de que esses lhe escapassem novamente, o caminho que seus dedos percorriam em meu rosto deixava um rastro caloroso fazendo-me ansiar cada vez mais pelo seu toque. E, uau, ele me surpreendera com suas palavras, uma surpresa muito, muito boa. Será que é impressão minha ou de repente até o mar ficou paralisado quando ele disse que me amava? Eu sabia, com toda a certeza, que aquilo não era da boca pra fora, que ele realmente me amava, não existia motivos para ele dizer tal mentira... Ele também me amava, e isso tudo bastava. Will disse que sempre me vigiava, o que gerou pontinhos de interrogação em minha cabeça, por que ele nunca aparecia então? Isso seria deixado para depois, estava entorpecida demais com suas lindas palavras. Não tinha como Will ser desprovido de sentimentos. Quando ele terminou de falar eu sentir uma corrente elétrica passar pelo meu corpo, embora seja algo normal, não deixou de se passar na minha cabeça que aquilo poderia ser aquelas coisas de filhos de Zeus. Mas, bem, não era, assim como aquelas voltas que o estomago dava, assim como o coração batendo incontrolavelmente.  Antes que eu pudesse abrir a boca para falar qualquer coisa, ele me puxou mais para si e roçou seus lábios nos meus, com fervor que só foi aumentando. Eu o beijei intensamente, como não pude fazer por um ano, coloquei naquele beijo todo a saudades, o amor, e o desejo que eu tinha por ele; eu o beijei de tal forma que pudesse me manter firme por mais um tempo, se ele misteriosamente tivesse que sumir novamente. Aliais, era isso que eu temia mais que tudo. Quando o fôlego nos faltou, eu a abracei, ainda não acreditando que ele estava aqui. – Will... eu... você não faz idéia do o quanto eu senti sua falta, do quanto dói ficar longe de você – me afastei o suficiente para poder olhá-lo nos olhos – Eu pensei que esse sentimento ia sumir com sua partida, mas só aumentou, só doeu mais. E... eu sei que isso é perigoso, não se pode brincar com a Morte, mas não estamos fazendo nada de errado e eu correria todo o risco se for para ficarmos juntos. Will, eu te amo e eu não vejo como você pode está errado entrando na minha vida, eu quero você comigo, eu preciso de você comigo – foi a minha vez de colocar tudo que estava dentro de mim, desde o último verão – Não importa o que aconteça nunca mais me deixe, okay? – entrelaço nossas mãos olhando para ele. Parte de mim esperava que ele sumisse numa nuvem a qualquer momento, novamente arrancado de meus braços, mas eu não podia viver com essa insegurança.


We seem so lost and jaded
And still we march further away, singing our songs of yesterday. While so much still stands in our way, voices with nothing to say. Ashley Malone Herz Mäirnshard
avatar
Ashley Mäirnshard
Membros
Membros

Mensagens : 24
Pontos : 1286
Reputação : 100
Data de inscrição : 16/05/2014

Ficha Meio-Sangue
Nível:
1/1  (1/1)
Energia:
100/100  (100/100)
Vida:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia dos Fogos

Mensagem por Willyan Archangel em Ter Maio 20, 2014 9:07 pm


Even love resides in the darkness of a corrupt soul.

Eu não sei falar quanto tempo eu fique olhando a paisagem, absorvendo tudo o que aconteceu. Eu só sabia que eu ficaria com ela para sempre. Eu devia isso para sempre. Depois que entendi que ela me amava, depois de tudo, como eu amava ela percebi como demorei tanto para voltar para ela, eu não estou falando de ficar ao longe observando. Eu estou falando dos abraços, do carinho, de ver filmes e dormir abraçados. Tudo que eu nunca pude ter, tudo que foi roubado de mim. "Hey cowboy, você pediu isso" Falou a parte racional da minha mente, aquela que perdeu as emoções. Mas ela estava no canto escuro, no canto o qual ninguém podia alcançar. Ninguém exceto Tânatos. Aquele verão iria ser o mais longo de todos. Eu a abracei outra vez, colando nossos corpos e olhei para ela: -Eu juro... eu juro pela minha vida que eu nunca vou te deixar. Essas, apesar de irônicas, foram as palavras mais sinceras da minha vida. Eu continuei com a garota nos braços, então inclinei o corpo para a  garota, selando um beijo em seus lábios. O calor do seu corpo e a umidade do mar as minhas costas me davam uma sensação boa. Tudo ia ficar bem, teríamos muito tempo para conversar, muito tempo para ajeitar as coisas. Não importava o que fosse acontecer nós, com isso eu digo eu e Tãnatos, encontraríamos um jeito de acertar tudo. Tudo ia ficar bem por que eu estava ao lado dela: -Eu acho melhor a gente voltar para os chalés. Ainda tenho muito a informar para Quíron, toda a situação de possível guerra. Eu tenho que decidir em qual chalé vou ficar, com os filhos de Tânatos ou com os meus irmãos filhos de Zeus. Ainda tenho muito o que decidir, tenho muito o que escolher para fazer, mas tenho certeza que quero você e só você para todo o sempre. Eu te amo e vou assim como você enfrentar tudo e todos. Então encarando-a resolvi adiar essas historias para quando estivéssemos sozinhos e aquecidos: -Vamos voltar que eu preciso comer algo, estou faminto e nem mesmo a imortalidade nos previne disso. Agora temos que somente escolher aonde vamos primeiro. Eu a soltei finalmente, acenei e minha mala veio voando até mim. Isso fazia parte do meu poder como filho de Zeus. Então ofereci minha mão, apontando em sua direção, e falei: -Vamos pequena sereia.

avatar
Willyan Archangel
Filhos de Zeus
Filhos de Zeus

Mensagens : 21
Pontos : 1284
Reputação : 100
Data de inscrição : 16/05/2014

Ficha Meio-Sangue
Nível:
1/1  (1/1)
Energia:
100/100  (100/100)
Vida:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia dos Fogos

Mensagem por Ashley Mäirnshard em Ter Maio 20, 2014 9:54 pm


the little ice heart, do not be shy with the heat, it will not be this way that you will melt.
Tentei não pensar em coisas negativas, eu tinha que aproveitar que Will estava aqui parar me permitir felicidade e não ficar pensando na dor que irei sentir quando o mesmo partir. Não tinha cabimento tal coisa! Aceitei suas palavras sem desconfiança, até mesmo seu juramento... Após te dito para nunca mais me deixar eu me arrependi de tal coisa. Eu havia o feito jurar pela sua vida que nunca iria me deixar, isso era algo arriscado para um servo da Morte, e se algo acontecesse a ele por minha causa eu nunca me perdoaria. Já basta a morte de minha mãe e minha irmã mais nova, que fora exclusivamente culpa minha. – Ah, você está querendo dizer eu vou pro seu ou você vai pro meu? – pergunto com um toque de humor, mesmo sabendo que ele não ria porque achava engraçado. Enfim, a risada forçada dele fazia a coisa ter graça. – Tudo beeeem, eu deixo você ir lá resolver essas coisas com Quíron, mas sabia que uma certa moça adora burlar as regras do horário de recolher – digo, sorrindo meio de lado. Repreendi o impulso de perguntar se mais alguns ceifadores vieram com ele, caso contrário ficar no chalé de Tânatos não seria tão ruim, já que o deus não tinha tantos filhos. Ele traz a mala até a si controlando os ventos e segurou minha mão. – Vamos, meu superman – sorriu e aperto a sua mão, saindo dali para cumprir tudo oque Will precisava fazer naquela noite.


We seem so lost and jaded
And still we march further away, singing our songs of yesterday. While so much still stands in our way, voices with nothing to say. Ashley Malone Herz Mäirnshard
avatar
Ashley Mäirnshard
Membros
Membros

Mensagens : 24
Pontos : 1286
Reputação : 100
Data de inscrição : 16/05/2014

Ficha Meio-Sangue
Nível:
1/1  (1/1)
Energia:
100/100  (100/100)
Vida:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia dos Fogos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum